25/02/2017 às 14h08min - Atualizada em 25/02/2017 às 14h08min

Carnaval de Rua em Florianópolis não é mais o mesmo.

Hoje o carnaval, virou negócio e dos ricos, que digam as festas privadas, os camarotes Vip, as camisetas de festas que são os chamados passaporte da alegria.

Romeu Pompílio, Rp Consultoria & Assessoria
(Portal Vígula, UOL)
Hoje é a Sexta-Feira de fogo e eu não vejo a hora de chegar a Quarta-Feira de cinzas. Não pessoal, não que eu não goste de Carnaval, pelo contrário, gostava do verdadeiro carnaval... aquele dos clubes, dos Bailes Municipais, do baile Vermelho e Branco do Clube 6 de Janeiro, do baile dos Artistas do LIC, no interior da ilha, o Zé Pereira.

Os blocos de sujo, que eram para todos, hoje o carnaval, virou negócio e dos ricos, que digam as festas privadas, os camarotes Vip, as camisetas de festas que são os chamados passaporte da alegria. Não posso admitir que em nossa cidade os ricos sejam separados dos pobres por camarotes em área pública, em pleno centro da cidade, área de todos nós que pagamos impostos ... ahhh mais o show é gratuito, balela tem gente ganhando e muito com aquele espaço Open Bar, e quem não tem dinheiro para comprar as camisetas coloridas e os tais passaportes da alegria não tem direito de ser feliz. Ahhh não tem não !

Aqui em Florianópolis hoje, a maioria dos blocos e escolas vivem à custa do poder público, e nenhuma atração sobe ao palco para divertir o povo só por ser carnaval, muitas coisas me revoltam no carnaval hoje em dia, uma é ver as nossas marchinhas e as boas músicas serem trocadas por som de Funk e eletrônico, fico indignado com o número de ambulâncias que são destinadas para atender os bêbados de plantão e os valentões que fazem brigas e se metem em quebra-quebra, onde estariam estas mesmas ambulâncias quando um trabalhador está enfartando, quando uma mãe precisa socorrer um filho passando mal, quando um idoso precisa se deslocar até um hospital para realizar um exame.


Eu me revolto que policiais estão em peso nas ruas para garantir a ordem, escutar desaforos de bêbados, e no dia à dia, falta segurança para as pessoas de bem, simplesmente para exercitar o seu direito de ir e vir, hoje aqui em nossa cidade carnaval só dá lucro para dono de cervejaria, meia dúzia de produtores, e poucos artistas nacionais, por que os locais que por sinal são muito melhor que estas bandas nacionais, não são nem um pouco reconhecidos, recebem uma mixaria, no mais é só prejuízo.

Já pararam para pensar quanto que o estado gasta para socorrer vítimas de acidentes causados por por esta raça drogada e alcoolizada nas noites de carnaval, quantos milhões serão pagos de indenização por invalidez e mortes, quanto são gastos em hospitais em atendimentos de coma alcoólico, em procedimentos de curativos e outras pequenas cirurgias, quem é Ilhéu sabe do que estou falando... Saudades de um verdadeiro carnaval onde todos eram felizes...

Por 
Romeu Pompílio, em Opinião.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale com o NR
Atendimento NR
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo WhatsApp