22/02/2017 às 15h59min - Atualizada em 22/02/2017 às 15h59min

São Paulo seria mesmo o túmulo do samba?

"Lembro que tivemos desde sempre, muito samba acontecendo pela cidade ou fora dela, onde aconteceram por décadas rodas de samba históricas".

Adoniram Barbosa (foto Internet)

Por ADEMIR BENEDICTO, especial para o NR.

Um  certo senhor carioca, muito famoso, disse certa vez que São Paulo era o túmulo do samba, uma frase infeliz vinda de um diplomata de ofício. Como paulistano não pude e ainda não posso concordar com essa "acusação", concordaria sim que na cidade de São Paulo não vivíamos intensamente o samba como nossos irmãos do Rio de Janeiro, mas lembro que tivemos desde sempre, muito samba acontecendo pela cidade ou fora dela, como em Tiete, por exemplo, onde aconteceram por décadas rodas de samba históricas. 

A nossa velha guarda teve nomes como Germano Mathias, cantor e compositor consagrado, tivemos Geraldo Fiume, Paulo Vanzolini e um tal de João Rubinato. Esse João teve uma de suas composições, o Trem das Onze, eleita como o samba mais bonito de todos os tempos. A pesquisa nacional foi promovida pela rede Globo. Estamos falando de Adoniram Barbosa que usou este nome durante todo a sua vida artística, quer como ator, radialista ou como compositor e cantor. O nosso Adoniram ingressou nas artes por necessidade. O que mais poderia fazer o oitavo filho de uma família pobre de imigrantes italianos?

Inicialmente Adoniram tentou a carreira de cantor, participou de diversos programas de calouros e fez até algum sucesso, mas não o suficiente para ser contratado por uma gravadora ou alguma emissora de radio, não foi contratado como cantor, mas o foi como ator radiofônico, e nessa profissão fez enorme sucesso durante muitos anos interpretando sua mais celebre personagem, o “Charutinho”, no programa humorístico “Histórias das Malocas” que ia ao ar pela Radio Record de São Paulo. João Rubinato nasceu em Valinhos, S.P. em 6 de agosto de 1910, morreu aos 74 anos em São Paulo no dia 23 de novembro de 1982. 
Paulo Vanzolini

Paulo Vanzolini



As composições de Adoniram Barbosa usavam uma linguagem simples retratando o cotidiano às vezes trágico das pessoas humildes como é o caso dos sambas Apaga o fogo Mané, Iracema, Saudosa Maloca. Outras composições de Adoniram vieram de sua veia humorística como Samba do Arnesto, Samba Italiano, As Mariposas, Tiro ao Álvaro entre outras. O pai do samba paulista tem um lugar especial entre as estrelas da nossa musica popular e não poderá jamais ser esquecido, principalmente na data em que o nosso samba, como gênero musical completa cem anos de existência.

Paulo Vanzolini (foto Internet)
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »
Fale com o NR
Atendimento NR
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo WhatsApp